Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Mais notícais
Início do conteúdo da página

A poética do Oleiro

A exposição é resultado de uma ação de educação patrimonial ligada ao projeto  “Arte de Pintura em cerâmica” desenvolvido no  Curso de Artes Visuais do Campus de Abaetetuba na disciplina estágio supervisionado, em parceria com o Museu do Baixo Tocantins. A atividade consiste numa oficina de pintura dada pelos discentes do curso aos alunos da Escola Municipal Santa Anastácia do 5º ano/ Bairro do Mutirão/Abaetetuba. Tais pinturas serão realizadas em obras de cerâmicas produzidas pelo mestre Martinho Rodrigues da Comunidade São José do Manacapuru/Rio Curia. São mais de 40 peças de barro emoldurados pelas mãos do artesão e pintados pelos alunos.  As imagens fotográficas expostas ao público a partir do dia 19 de março até o dia 20 de maio no espaço do Museu do Tocantins, foram registradas a partir das atividades do mestre em sua olaria pela aluna do curso e também pintora das peças Maria do  Carmo Ferreira Ribeiro que registrou  algumas de suas memórias em entrevista divulgada ao público.

 

Parabenizando a todas as servidoras, colaboradoras e discentes do Campus Universitário do Baixo Tocantins/Abaetetuba, convidamos a todas (os) para participar da comemoração do dia Internacional das Mulheres no campus de Abaetetuba que acontecerá no dia 27/03/2019, a partir das 8:30 h, no Auditório Central, com programação organizada pela Coordenação do Campus e Grupos de Pesquisa do Campus. Todas as servidoras e servidores estão convidados para esse evento, para comemorarmos esse dia especial, Dia Internacional das Mulheres.

Homenagem para as Mulheres do Campus de Abaetetuba

 

 

Metodologias criativas para o ensino de Ciências serão debatidas em palestra no Polo da UAB em Barcarena


No dia 09/03/2019, sábado, ocorrerá a palestra intitulada “Ensino Híbrido e Aprendizagem Criativa no Ensino de Ciências”, no Auditório do Polo da Universidade Aberta do Brasil, UAB/Barcarena, realizada pelo Curso de Especialização em Ensino de Ciências com Ênfase em Física.
Com o apoio dos Campi de Ananindeua e Abaetetuba e do Polo UAB/Barcarena, a palestra será proferida pelo Prof. Sandro Viana, que há dois anos vem desenvolvendo atividades de iniciação científica nas escolas de Educação Básica do município de Ananindeua.
O evento – Contará com a participação dos alunos do Curso de Especialização em Ensino de Ciências com Ênfase em Física do Polo UAB/Barcarena e é aberto ao público em geral interessado na temática. “A intenção da palestra é difundir o tema Ensino Híbrido, que vem sendo bastante discutido e aplicado como metodologias ativas nas escolas brasileiras. Metodologia Ativa faz parte da ementa do componente curricular – Metodologias de Aprendizagem em Ensino de Física, uma excelente iniciativa através da palestra para um amplo debate com os participantes”, destacou o Prof. Dr. Marcos Costa, professor da disciplina.
Programação – O credenciamento ocorrerá às 8 horas. A palestra iniciará às 9h e, às 10h, uma mostra de produtos educacionais dos alunos do curso de Licenciatura em Física do núcleo de Curuçá e do Curso de Ciências Naturais do Campus de Belém.
Inscrições – O evento é gratuito, com inscrições realizadas no ato do credenciamento. Haverá certificado de 5h para os participantes.
Serviço:
Palestra: “Ensino Híbrido e Aprendizagem Criativa no Ensino de Ciências”
Data: 09/03/2019
Horário: a partir das 8h (credenciamento)
Local: Auditório do Polo UAB/Barcarena – Vila de São Francisco.
Investimento: Gratuito
Texto e imagem: Divulgação – Faculdade de Física/Campus de Ananindeua.

Para maiores informações Clique aqui:

De 11 a 15 de Março a UFPA - Campus Abaetetuba realiza sua Semana do Calouro, dando as boas-vindas aos 230 ingressantes desse primeiro semestre de 2019. O evento tem como objetivo transmitir aos calouros uma visão geral da estrutura acadêmica da UFPA, além de informações importantes que irão facilitar esse período inicial de adaptação.

A programação tem início dia 11(segunda-feira) pela manhã com a já tradicional Caminhada dos Calouros, fazendo o percurso da praça do Cristo até o Campus. Duarante os 5 dias teremos programações culturais e palestras informativas, além de atividades dos cursos. Todas as atividades valerão certificados.

 

ACESSE AQUI PROGRAMAÇÃO COMPLETA

 

A Associação dos Agricultores Familiares de Abaetetuba (AFAFA), no nordeste paraense, conseguiu obter o Selo Nacional “Aqui tem Agricultura Familiar”. A conquista é fruto das atividades desenvolvidas em parcerias pelo Grupo de Pesquisa-Ação Dispositivos, Instituições e Desenvolvimento Rural (DIDRA), da UFPA do campus de Abaetetuba, coordenado pelo professor Livio Sergio Dias Claudino.

As ações foram realizadas em colaboração com o projeto de iniciação tecnológica e industrial do CNPq, vinculado ao Programa Mercados Institucionais de Alimentos, coordenado pelo professor Armando Lírio de Souza (ICSA/UFPA) e com o projeto Incubadora de Empreendimentos Econômicos Solidários, sob a responsabilidade do professor Bruno Lucena (ICSA/ UFPA).

Aqui tem Agricultura Familiar - O selo reconhece a produção da Agricultura Familiar que é comercializada na feira da AFAFA, além de possibilitar um forte potencial de divulgação e assegurar, para os consumidores, o direito de saber a origem dos produtos, vinculando-as às noções contemporâneas de sustentabilidade.

Com ele, valores como sustentabilidade, responsabilidade social, responsabilidade ambiental, valorização da cultura, da produção agroextrativista e da pecuária regional e, consequentemente, o desenvolvimento sustentável, passam a ser reconhecidos nos agricultores familiares de base camponesa membros da associação.

Após identificação da potencialidade do selo para a Associação, por meio de metodologias participativas, pela aplicação da matriz de planejamento estratégico SWOT, foi feito o cadastro da AFAFA na plataforma “Vitrine da Agricultura Familiar” da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), realizada com o apoio do discente Diego Cavalcante, do curso de Engenharia Industrial (UFPA - Abaetetuba), e bolsista diretamente ligado à ação.

A plataforma tem como propósito ampliar a visibilidade dos produtos de organizações econômicas da agricultura familiar que são identificados com o Selo Nacional da Agricultura Familiar (SENAF). Uma vez cadastrada na vitrine, e após a validação das informações pela SEAD, o selo já pode ser utilizado. Mais detalhes sobre o Selo podem ser obtidos aqui.

Este cadastro também tem o papel de aproximar a agricultura familiar do mercado consumidor, promovendo a rastreabilidade de origem. O próximo passo é iniciar a catalogação na plataforma de todos os produtos comercializados na feira, dando ao consumidor possibilidade de rastreabilidade rápida e pesquisa no site, em busca de informações sobre os produtos e contatos dos produtores.

O mesmo terá validade de dois anos, sendo possível solicitar/renovar, além de permitir a identificação de produtos como verduras, legumes, polpas de frutas, entre outros, garantindo a ampliação da abertura de mercado e oportunidades para a associação.

Trabalho do Projeto - Segundo o professor Livio Claudino, que é coordenador do Curso de Tecnologia em Agroecologia da Faculdade de Formação e Desenvolvimento do Campo (Fadecam), no Campus Abaetetuba, “essa conquista só foi possível graças ao processo recente de organização da feira, como a adequação documental, e da constante intervenção dos grupos de pesquisa e extensão da UFPA, com inúmeros bolsistas atuantes”.

O professor explica, ainda, a importância das ações realizadas pelos projetos para o reconhecimento da produção da comunidade local. “Além desse projeto, voltado mais para a organização e gestão da feira, há outros que vão desde as bases da produção agropecuária até a propaganda, que estão sendo desenvolvidos pelas equipes multidisciplinares, como estudos sobres os consumidores, circuitos curtos de comercialização, estratégias de marketing para a Agricultura Familiar, produção de adubos orgânicos, controle de pragas em plantas e manejo agroecológico dos solos.”

Após essa primeira conquista de reconhecimento e legitimidade, foi encaminhado um processo para a aquisição também do “Selo Nacional Quilombos do Brasil”.

Serviço:
Feira de Agricultura Familiar de Abaetetuba
Local: Av. Dom Pedro II, prédio da Emater – Abaetetuba
Datas: sextas e sábados, de 7 às12h.
Página no Facebook

 

Matéria Completa no Link.

Informe Geral:
O Grupo de Pesquisa e Extensão “DE BUBUIA” AMAZÔNICA, coordenado pela profa. Eliana Pojo, convida a todas/os estudantes e demais interessados, a participarem das atividades promovidas pelo grupo. A participação efetiva é condição basilar a todas e todos que desejem computar aprendizado e, consequentemente, a correspondente certificação, tratando do primeiro semestre de 2019.
Este grupo tem por objetivo desenvolver estudos e pesquisas tendo como eixo central a promoção de debates e análises sobre as infâncias na Amazônia, as culturas infantis, os territórios rurais e as políticas públicas voltadas às crianças em suas múltiplas manifestações no contexto escolar e não-escolar. Nesse intuito, o esforço é construir coletivamente o conhecimento em torno dos respectivos temas, consolidar redes/integração de pesquisadores com estudos comuns, de forma a dinamizar o Grupo cadastrado no Diretório do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
A pauta envolve o andamento das ações e atividades dos projetos de pesquisa e de extensão que orientam o desenvolvimento dos estudos e práticas do grupo através de rodas de conversa, estudos e trabalhos de campo.


Detalhes:
Ação do Grupo de Trabalho/GT: “RIO-MAR AMAZÔNICO”, conforme cronograma.
Primeira reunião: 09/01/2019
Pauta: Apresentação e discussão da Tese de Sanches (2014) e Organização das atividades.
Local: Gabinete 01 – Espaço Toca Tocantins, Campus de Abaetetuba.
Esta mobilização e atividade é parte integrante do Projeto de Pesquisa: A Circularidade do saber em territórios rurais do município de Abaetetuba-PA: o ensinar-aprender de crianças pela diversidade e cultura (Prodoutor 2018-2019).
Mais informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Todos os interessados são muito bem-vindos!

Em decorrência do retorno trazido pelo Projeto Universidade Aberta De Abaetetuba, aos Professores Estagiários (alunos licenciandos da UFPA-Abaetetuba e demais instituições de ensino superior) no que se concerne a prática de manejo de classe, e a comunidade estudantil do município (alunos do projeto), no que diz respeito a aprovação em vestibulares. O Diretório Acadêmico em parceria com a Coordenação do Projeto decide dar continuidade em 2019, publicando o edital 01/2019 (professor estagiário), para os interessados em compor o corpo funcional do projeto, no ano corrente, de acordo com as normas expostas em edital.

O edital será disponibilizado em PDF na página do Campus: http://www.ufpa.br/cubt/

A entrega da documentação deve ser feita na sala do Diretório Acadêmico, de 9 a 18 de janeiro de 2019.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O EDITAL

Mais informações: 98120-7585/98243-1993

 

 

 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA/ BAIXO TOCANTINS
FACULDADE DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO CAMPO
PROJETO MUSEU DO TOCANTINS


O evento “Puxirum das Artes” pretende compartilhar as atividades dos discentes e docentes vinculados a Faculdade de Formação e Desenvolvimento do Campo que receberam formação através das oficinas de harmonização de conceitos ofertadas à turma de Educação do Campo/2018-intensivo do Campus Abaetetuba, com objetivo de contribuir com estes discentes nos conteúdos disciplinares relacionados a língua portuguesa, Ciências Naturais, Música, Dança e Teatro. Paralelamente, ao longo de duas semanas desenvolve-se atividades extensivas com culminância prevista para o dia 14 de Dezembro, possibilitando a criação artística um espaço para sua realização através do intercâmbio entre artistas e comunidade acadêmica. Trata-se de um momento festivo por onde a Faculdade (FADECAM) comemora sua institucionalização como mais uma unidade responsável pela formação, Cultura e Arte na região. Neste sentido, realizaremos também a entrega de um título simbólico, idealizado pelo Museu do Tocantins- “Prêmio Puxirum das Artes” como reconhecimento da (UFPA/ Campus Abaetetuba aos artistas locais que compõe o território do Baixo Tocantins.

Programação
Dia 14 de Dezembro
Local: Museu do Tocantins e Ginásio de Esporte do Campus.
Das 07:30 as 13:00


1-Acolhida (Yvens Cordeiro)- Grupo Pérola do Tocantins
2-Abertura de exposição fotográfica (Fábrica de Sonhos)
3-Compartilhamento de Harmonização de Conceitos/ tempo comunidade (colocação comum) (Ribamar Furtado)
4-Exposição das coleções de sementes. Turma de Agroecologia
5-Encontro roda de capoeira (UFPA) e filhos do Quilombo.
6-Lançamento da 3ª Edição do Boletim Uaraci/ Grupo Matintando
Lanche (Jones Gomes)
7-Apresentação (Performance de ritmos amazônicos) Turma 2018/ ênfase Ciências Humanas (Ney Viola, Zezé, Augusto Neves, José Antônio)
8-Lançamento do prêmio de reconhecimento: “PUXIRUM DAS ARTES”.
(Valdeli Costa)
9- Encerramento: Roda de Carimbó (Trovadores do Céu e Mestre Toti)

 

 

 

 

 

CONTINUA MOSTRA DE CINEMA ESPANHOL
HOMENAGEM A PEDRO ALMODÓVAR
 
A PELE QUE HABITO
 
Com o objetivo de fortalecer a ligação entre o ensino e a aprendizagem da língua espanhola por meio de ações de arte e cultura, nesta sexta-feira23/11, retomamos o CIRCUITO DE CINEMA PEDRO ALMODÓVAR, promovido pelo Grupo de Arte e Cultura José Martí, do curso de Língua Espanhola do Campus da UFPA de Abaetetuba.
 
A atividade artístico-cultural é uma forma de homenagear o diretor espanhol, por meio da exibição de seis de suas obras mais conhecidas. Com essas exibições, espera-se que os alunos passem a ter maior identificação com a arte cinematográfica espanhola. “Este evento faz parte da proposta do Projeto cultural “¡Hispanoamericanicémonos!”, cuja finalidade é fortalecer o ensino-aprendizagem do idioma espanhol, bem como difundir, por meio da arte e cultura, as principais manifestações do mundo da língua espanhola”, explica o professor Marco Chandía Araya. Para que as sessões sejam acessíveis para todos os públicos, os filmes são exibidos com o aúdio original, em espanhol, e possuem legenda em português. Após a mostra, há sempre um debate acerca de diversos temos propostos pelos espectadores presentes. “Seguimos com o compromisso de realizar uma integração cultural entre a nossa realidade paraense e o universo da língua espanhola. Buscamos, desta forma, criar um ambiente latino-americano mais atuante e comprometido com a arte e a cultura da região”, ressalta Chandía Araya.
 
Nesta ocasião corresponde a apresentar o filme A pele que habito (2011).
 
A participação é aberta a toda a comunidade acadêmica e é gratuita.
 
SINOPSE
 
Roberto Ledgard (Antonio Banderas) é um conceituado cirurgião plástico, que vive com a filha Norma (Blanca Suárez). Ela possui problemas psicológicos causados pela morte da mãe, que teve o corpo inteiramente queimado após um acidente de carro e, ao ver sua imagem refletida na janela, se suicidou. O médico de Norma acredita que esteja na hora dela tentar a socialização com outras pessoas e, com isso, incentiva que Roberto a leve para sair. O cirurgião pensa que a filha foi estuprada e elabora um plano para se vingar do suposto estuprador.

 

A coordenação do curso de Especialização em Ensino de Ciências com Ênfase em Física da UFPA em parceria com o Campus de Abaetetuba torna público o resultado da seleção referente ao Edital 01/2018.

O resultado pode ser consultado aqui e os novos alunos devem realizar o procedimento de cadastro pelo site da FADESP.

O período de cadastro será do dia 12/12/2018 a 14/12/2018, com aulas para o início no dia 15/12/2018. Todos os candidatos aprovados (pagantes e demanda social deverão realizar seu cadastro no site da FADESP).

 

 

CONTINUA MOSTRA DE CINEMA ESPANHOL
HOMENAGEM A PEDRO ALMODÓVAR


                 Com o objetivo de fortalecer a ligação entre o ensino e a aprendizagem da língua espanhola por meio de ações de arte e cultura, nesta sexta-feira 9/11, retomamos o CIRCUITO DE CINEMA PEDRO ALMODÓVAR, promovido pelo Grupo de Arte e Cultura José Martí, do curso de Língua Espanhola do Campus da UFPA de Abaetetuba.
                A atividade artístico-cultural é uma forma de homenagear o diretor espanhol, por meio da exibição de seis de suas obras mais conhecidas. Com essas exibições, espera-se que os alunos passem a ter maior identificação com a arte cinematográfica espanhola. “Este evento faz parte da proposta do Projeto cultural “¡Hispanoamericanicémonos!”, cuja finalidade é fortalecer o ensino-aprendizagem do idioma espanhol, bem como difundir, por meio da arte e cultura, as principais manifestações do mundo da língua espanhola”, explica o professor Marco Chandía Araya.
                Para que as sessões sejam acessíveis para todos os públicos, os filmes são exibidos com o aúdio original, em espanhol, e possuem legenda em português. Após a mostra, há sempre um debate acerca de diversos temos propostos pelos espectadores presentes. “Seguimos com o compromisso de realizar uma integração cultural entre a nossa realidade paraense e o universo da língua espanhola. Buscamos, desta forma, criar um ambiente latino-americano mais atuante e comprometido com a arte e a cultura da região”, ressalta Chandía Araya.
                Nesta ocasião corresponde a apresentar o filme Má educação (2004).

                As sessões de cinema seguem nas próximas sextas-feiras:

                    1. Abraços partidos (Los abrazos rotos) (2009) 16/11 - 14H

                    2. A pele que habito (La piel que habito) (2011) 23/11 - 14H

                    3. Julieta (2016) 30/11 - 14H


                    A participação é aberta a toda a comunidade acadêmica e é gratuita.


SINOPSE (LA MALA EDUCACIÓN)


                       Madri, 1980. Enrique Goded (Fele Martínez) é um cineasta que passa por um bloqueio criativo e está tendo problemas em elaborar um novo projeto. É quando se aproxima dele um ator que procura trabalho, se identificando como Ignacio Rodriguez (Gael García Bernal), que foi o amigo mais íntimo de Enrique e também o primeiro amor da sua vida, quando ainda eram garotos e estudavam no mesmo colégio. Goded recebe do antigo amigo um roteiro entitulado "A Visita", que parcialmente foi elaborado com experiências de vida que ambos tiveram. Goded lê o roteiro com profundo interesse. Este relata as fortes tendências de pedofilia que tinha um professor de literatura deles, o padre Manolo (Daniel Giménez Cacho), que vendo Ignacio e Enrique em atitude suspeita diz que vai expulsar Enrique. Ignacio, sabendo que Manolo era apaixonado por ele, diz que fará qualquer coisa se ele não expulsar Enrique. Então Manolo promete e molesta Ignacio, mas não cumpre a promessa e expulsa Enrique. Goded decide usar a história como base do seu próximo filme e, por causa de um isqueiro, vai até a casa de Ignacio e constata uma verdade surpreendente.

Apresentação

O I Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFPA é uma iniciativa pioneira que visa apresentar os resultados de projetos financiados por editais das pró-reitorias: PROEG, PROPESP e PROEX, no sentido de motivar novas produções, mobilização dos grupos de estudos e pesquisas, além da divulgação e integração dos grupos de pesquisas.

No campus de Abaetetuba, realizaremos esse evento no período de 12 a 14 de novembro do corrente, tendo sua abertura no dia 12, às 14h30, com mesa de abertura, seguida de palestra ministrada pela Sra. Juliana Lando Canga, do Instituto Superior de Serviço Social de Angola (Intercâmbio Internacional). Em seguida teremos um coquetel com apresentação de banners de trabalhos de extensão.

As apresentações de trabalho dar-se-ão nos dias 13 e 14 de novembro, nos horários de 10h às 11h30 (manhã), 15h às 16h30 (tarde) e 18h30 às 19h30 (noite). Dessa maneira os alunos terão seus horários de aula até o intervalo e depois, serão liberados para assistir as apresentações. Acreditamos que dessa maneira vamos garantir quórum nas apresentações, visto que serão passadas frequências para a emissão de certificados de participação do evento. Para isso, será necessária a adesão dos professores, liberando seus alunos e participando como avaliadores dos trabalhos apresentados, para maiores informações clique aqui.

I Seminário de Diversidade no Campus Universitário de Abaetetuba
Tema: "Universidade como diversidade: Identidades, Atores e Agendas"
Data: 19 e 20 de novembro de 2018
Local: Auditórios Central e Cabanagem do Campus Universitário de Abaetetuba

Haverá certificação do evento.

Programação do Seminário de Diversidade

 
 
LOCAL DE PROVA DO ENA - 2019
 
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA/BAIXO TOCANTINS
 
SALAS DO BLOCO DE LETRAS
 
DATA: 20.10.2018
 
HORÁRIO: 14:00H ÀS 17:00H  (HORÁRIO DE BRASÍLIA)
--
PROF. DR. RENATO FABRÍCIO COSTA LOBATO
Coordenador do Mestrado Profissional de Matemática em Rede
PROFMAT - ABAETETUBA/UFPA
 
Researcher in Applied Partial Differential Equations
Membro da Sociedade Brasileira de Matemática
Membro da Sociedade Portuguesa de Matemática

Comemoração ao Aniversário do Curso de Física. Tema: "Licenciatura em Física: História e Conquistas"

Inscrição

 

A Coordenação do Campus Universitário de Abaetetuba, se solidariza com a família e amigos pelo falecimento do Professor Dr. Horácio Schneider, ex Vice-reitor da Universidade Federal do Pará, ocorrido nesta madrugada.

Neste momento de dor, nos solidarizamos com seus familiares ratificando nosso voto de pesar pela grande perda. Agradecimentos à dedicação e trabalho prestado a Universidade.

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ABAETETUBA/ BAIXO TOCANTINS


FACULDADE DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO CAMPO
PROJETO MUSEU DO TOCANTINS


    Convidamos toda Comunidade Acadêmica, bem como, escolas e outras instituições de ensino à visitar as instalações provisórias do Museu do Tocantins, que encontra-se localizado no Bloco II sala II- ao lado do laboratório de informática- no Campus Abaetetuba (UFPA). O Museu conta hoje com exposições de objetos do artesanato ribeirinho, das comunidades Indígenas e Quilombolas, além de exposições de trabalhos de pesquisas realizadas pelos alunos do curso de Educação do Campo/turmas (2016/2018) sobre lendas, mitos, arte popular, fotografias e literatura de expressão amazônica. Conta também, com um acervo de livros, revistas e catálogos sobre cultura popular. Nosso objetivo é despertar para uma educação estética que contribua com o reconhecimento de nosso patrimônio material e imaterial, base da cultura local das comunidades de rios e florestas que compõe as cidades do Baixo Tocantins. Incentivar um trabalho com práticas artísticas e atividades formativas que tenham como elemento agregador a memória e o imaginário amazônico, são os pilares destas atividades. O projeto do Museu do Tocantins, tem o apoio do Gapuias (Grupo de pesquisa sobre Imaginário, Arte e Sociedade) Coordenado pelo Prof. Dr. Jones da Silva Gomes e Gehmorga (Grupo de Estudos em História, Gênero, Movimentos Sociais e Religiosidade na Amazônia) Coordenado pela Prof. Drª. Deusa Maria de Sousa, além de contar com a parceria da FADECAM (Faculdade de Formação e Desenvolvimento do Campo) e a Coordenação do Campus Abaetetuba.


Horário de Funcionamento:
Segunda à Sexta: 08:00 as 12:00 / 14:00 as 18:00

“Memória, Resistência e Transformação”, esse é o tema escolhido para a comemoração dos 30 anos de existência do Campus  de Abaetetuba da UFPA. O evento ocorre nesta quinta-feira, 13, e na sexta-feira, 14, às 8h, e contará com palestras e mesas-redondas.

Com o Canavieiro como testemunha, o Campus Universitário da UFPA no município de Abaetetuba comemora três décadas de pesquisas, projetos de extensão e já acumula mais de 3,5 mil  profissionais formados nas diversas áreas. Reconhecido pela beleza e interação com a natureza, o Campus de Abaetetuba hoje possui 1.800 alunos nos cursos de Letras Língua Portuguesa, Letras Língua Espanhola, Matemática, Engenharia Industrial, Física, Pedagogia, Educação do Campo e Serviço Social.

O espaço conta com vários pavilhões  de sala de aula, prédios e espaços administrativos, dois auditórios, uma biblioteca, um infocentro, um ginásio e vários laboratórios. Além disso, sedia um mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Cidades, Territórios e Identidades (PPGCITI) e o Mestrado Profissional em Matemática (ProfMat), ambos com inscrições abertas.

Atualmente, o Campus Abaetetuba é coordenado pelo professor Sebastião Cordeiro. Segundo o coordenador, a importância do campus, nesses 30 nos de existência se sintetiza na sua contribuição para a melhoria da vida dos ingressantes e, também, da vida do município.

Para o ex-coordenador do campus Adelino Ferranti a visão para o futuro já é presente na organização. “Se, há 30 anos, a UFPA, com ousadia, saiu de Belém e se espalhou para as cidades do interior do Estado e criou o campus, hoje já sonha em criar a Universidade Federal da Amazônia Tocantins (UFAT)”, afirmou Adelino.

Programação 1º dia – No dia 13, às 8h, a programação inicia-se com o lançamento do documentário a respeito dos 30 anos do campus. Logo após, vão cantar os “parabéns”, com o bolo doado pelos ex-alunos da 1ª turma. Às 10h, haverá uma palestra com a temática “ Campus de Abaetetuba, 30 anos: as perspectivas e desafios da Universidade  Multicampi diante do cenário atual”, ministrada pelo reitor Emmanuel Tourinho. Às 14h, será dada continuidade às palestras com o tema “Campus de Abaetetuba, 30 anos: a contribuição do Campus Abaetetuba  para o desenvolvimento da região”, que será debatido pelo vice-reitor e ex-aluno da universidade, Gilmar Pereira da Silva.

Além disso, ocorrerá também uma tribuna do povo, com a participação de alunos, servidores, docentes, egressos, plenárias e, ainda, uma mesa-redonda com os ex-coordenadores do campus e o coordenador atual. Por fim, ocorrem as homenagens e o lançamento do livro 30 Anos do Campus Abaetetuba/UFPA: Memória, Resistência e Transformação.

Programação 2º dia – No dia 14, às 8h, a programação será iniciada com a palestra “Universidade Pública: Politica de formação e compromisso social”, ministrada pela professora da Universidade Federal do Ceará (UFC) Eliana Deise Furtado. Às 10h30, haverá a criação da Associação dos Amigos do Campus de Abaetetuba (AACA). Logo após, às 11h,  o representante do Ministério da Ciência e Tecnologia de Luanda/Angola, Alfredo Gabriel Buza, realizará a palestra “A realidade e perspectiva das universidades públicas diante do cenário internacional”. Para encerrar o evento, às 15h, será dado inicio à festa no Equatorial Park Club.

Histórico - O Campus Universitário de Abaetetuba foi fundado em 1987, sob a coordenação da professora Conceição Solano, indicada a esse cargo pelo reitor da época, José Seixas Lourenço. O campus é composto por mais de 60 ilhas, 30 comunidades, que vivem nos arredores,  além da cidade de Abaetetuba, com aproximadamente 170 mil habitantes.

Serviço:
30 Anos Campus Abaetetuba
Data: 13 e 14 de setembro
Local: UFPA Campus Abaetetuba
Hora: Às 8 horas

Texto: Raquel Brasil - Assessoria de Comunicação da UFPA
Foto: Reprodução

 CINEMA e DITADURA

45 ANOS DO GOLPE DE ESTADO NO CHILE: 1973-2018

 

No contexto atual latino-americano, em que vemos ressurgir com preocupação uma escalada da direita neoliberal que procura expandir seus tentáculos em todo o continente, é imprescindível gerar espaços de discussão crítica nos quais se conheçam e discutam as estratégias do avance desta hegemonização regional. Como instância educativa, não podemos desconhecer os riscos que implica para a população pobre de nossos países o ressurgimento de políticas que prejudicam a qualidade de vida, reduzindo-a, sob o pretexto do “crescimento”, a uma mercadoria de compra e venda. As grandes empresas e o poder que estão por trás destes governos de direita, através dos meios de comunicação que embrutecem, banalizam e desinformam a massa, impõe esta lógica da desigualdade; aquela onde os ricos são mais ricos e os pobres mais pobres: causa e consequência dos males que afligem hoje a uma sociedade afundada na violência, na corrupção, no narcotráfico, no consumismo.

 

Porém isso é apenas o mais atual e evidente. A injustiça social marca nossa existência desde os tempos modernos. A exploração infantil, a discriminação contra as mulheres, o abuso de poder, os massacres de trabalhadores e os crimes de Estado, sempre estiveram presentes em nossa sangrenta história. E seguirão estando se não tomamos consciência disso. Por isso, a única maneira de evitar que a triste história se repita, é conhecendo-a. Somente por meio de uma consciência histórica que promova uma memória com a que possamos reconstruir nossa própria versão do passado, podemos dizer NUNCA MAIS! Porque a memória é coletiva, é resistência e um direito inapelável dos povos. Um povo sem história está condenado a desaparecer.

 

Nesse contexto de manipulação e submissão que viola os Direitos Humanos, o Curso de Língua e literatura hispano-americana do Campus de Abaetetuba, pretende abrir um espaço de permanente discussão já que estima que não pode nem deve estar ausente no debate político, social e cultural que compete a todos nós. A toda a imensa população que compõe Nossa América Morena.

 

Para a ocasião, pretendemos comemorar os 45 anos do Golpe de Estado no Chile (11 setembro de 1973), perpetuado pela Junta Militar encabeçada por Augusto Pinochet, a que durante 17 anos levou a cabo uma das ditaduras mais cruéis e sangrentas no continente.

 

O evento, que se denomina CINEMA e DITADURA pretende, no entanto, não somete mostrar o genocídio, a tortura e o terror a qual foi submetida a sociedade chilena, mas também conhecer o desenvolvimento de um processo democratizado que levou ao socialista Salvador Allende a chamada Via chilena ao socialismo e que terminou instalando-o, por meio do voto universal, no governo da Unidade Popular.

 

Porém, se bem a mostra de filmes estará centrada no caso chileno, o evento procura iniciar a primeira das reflexões sobre o fenómeno das ditaduras na América Latina. Um fato que, sabemos, não foi devidamente assumido nem pelos socialismos renovados nem menos, claro está, pelos governos pós ditatoriais.

 

Nosso compromisso ideológico, por isso, exige conhecer e discutir nossa história recente. Única maneira para formar sujeitos críticos que repudiem e condenem toda violência e, ao contrário, promovam e valorizem a construção de uma sociedade mais justa e democrática.

 

Queremos convidar então a toda a comunidade de Abaetetuba a esta mostra de cinema e a discussão que dela se possa gerar.

CINEMA e DITADURA

45 ANOS DO GOLPE DE ESTADO NO CHILE: 1973-2018

 

PROGRAMAÇÃO

 

10 SETEMBRO

CABANAGEM

 

Amanhã 09h30 - 12h00

 

Apresentação do evento: “A 45 anos da ditadura militar em Chile: 1973-2018”

Professor Carlos Augusto Sarmiento-Pantoja (PPGCITI, UFPA/Abaetetuba)

 

A BATALHA DO CHILE I. A INSURREIÇÃO DA BURGUESIA (1975, documentário)

 

Discussão aberta

 

Tarde 14h00 - 18h00

 

A BATALHA DO CHILE II. O GOLPE DE ESTADO (1977, documentário)

A BATALHA DO CHILE III. O PODER POPULAR (1979, documentário)

 

Discussão aberta

 

11 SETEMBRO

CABANAGEM

 

Amanhã 09h30 - 12h00

 

MACHUCA (2004, longa metragem)

Professor Marco Chandía Araya (Letras espanhol, UFPA/Abaetetuba)

 

Discussão aberta

 

12 SETEMBRO

AUDITÓRIO CENTRAL

 

Amanhã 09h30 - 12h00

 

NO (2012, longa-metragem)

Professora Rosa Acevedo Marín (NAEA/UFPA/Belém)

 

Tarde 14h00 - 18h00

 

HISTÓRIA DE UM URSO (2014, curta metragem animado)

VEO-VEO (2007, curta metragem)

A HISTÓRIA OFICIAL (1985, longa-metragem)

 

Alunos Curso Língua espanhola

Discussão aberta e fechamento

O III Seminário de Estágio Supervisionado do curso de Licenciatura em Física da Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia (FACET), UFPA-campus universitário de Abaetetuba, tem como objetivo socializar à comunidade acadêmica asatividades desenvolvidas durante a realização dos Estágios Supervisionados em Física II e IV, do 2o período de 2018. Além disso, relatar asexperiências adquiridas e vivenciadas durante asobservações, cooperações e regências no ambiente escolar contribuindo, assim, para um importante espaço de diálogo, reflexões, ajustes eaperfeiçoamento do processo de formação dos futuros professores de Física. A programação do seminário contará com mesa de abertura e apresentações de trabalhos orais, referentes às metodologias e relatos deexperiências vivenciados no ambiente escolar,com a participação da coordenação de Estágio e professores avaliadores.

Clique aqui para baixar a programação

 

Formar Tecnólogos em Agroecologia com competências para dialogar, planejar, executar, avaliar e otimizar as atividades agropecuárias, com base em critérios agroecológicos, especialmente em sistemas de produção de base familiar. Esses são os objetivos do mais novo curso da Universidade Federal do Pará, Campus Abaetetuba, ofertado pela Faculdade de Formação e Desenvolvimento do Campo (Fadecam).Trata-se de uma proposta inovadora de formação em busca da superação dos problemas sociais, ecológicos, econômicos e também culturais provocados pelas formas de produção agropecuária que degradam o meio ambiente, ampliam as desigualdades socioeconômicas e impõem hábitos alimentares e de vida que priorizam o consumo de alimentos que requerem para a sua produção e conservação altas doses de compostos químicos, muitas vezes nocivos à saúde dos seres vivos.

Para acolher os calouros da primeira turma de Tecnologia em agroecologia foi convidado o presidente da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA), o prof. Dr. Romier da Paixão Sousa (IFPA), que ministrará a palestra “A agroecologia e a educação superior: experiências para a construção do futuro”.

O evento será realizado no auditório central do campus Abaetetuba, de 8h às 11h, sendo aberto ao público em geral.


Ver programação completa no anexo…

Devido ao elevado número de docentes que não cumpriram o prazo final de 27 de julho para consolidação de turmas de 2018/2º, o inicio do período de solicitação de matrículas para 4º período de 2018 foi adiado para o dia 01/08/2018, quarta-feira, ficando disponível até 23h59min do dia 07/08/2018.

Conceitos não consolidados são pendências que impedem o avanço de bloco, e consequentemente a solicitação de matrícula. Desse modo, visando evitar prejuízos aos discentes, o sistema para lançamento de conceitos de 2018/2º ficará aberto até amanhã, 31/07/2018, para que a situação seja regularizada.

No dia 01/08/2018, em cumprimento a Resolução 1.241/2008, anexa a este comunicado, o CIAC emitirá o relatório com as eventuais pendências de docentes quanto ao lançamento de conceitos, solicitando que sejam iniciados os procedimentos exigidos nos Artigos 7º, 8º e 9º da referida resolução.

 

Direção do CIAC

 

Estudantes e servidores dos campi de Abaetetuba e Breves já podem ter acesso a um serviço de internet com maior capacidade de usuários, graças à instalação de novos equipamentos transmissores. São três novos rádios instalados em Abaetetuba e dois no Campus de Breves, com capacidade para 500 usuários por aparelho. A capacidade anterior era de 30 usuários por rádio; agora, são permitidas cerca de 5 mil conexões simultâneas.

A implantação beneficia diretamente os alunos, que passam a ter maior acesso à internet, estimulando o ensino, pesquisa e extensão nos campi.  O técnico de TI do campus de Breves, Márcio André, explica que os rádios foram instalados em pontos estratégicos para garantir acesso à internet em diversos pontos do campus. Márcio Urakawa, analista de TI do Campus de Abaetetuba, ressalta a importância da instalação: “Os equipamentos profissionais instalados permitem um acesso rápido, estável e seguro à internet”, afirma.

A coordenação do campus de Breves afirma que “as demandas por acesso a rede sem fio no campus são grandes, os alunos precisam acessar sistemas institucionais como o SIGAA, e-mail, acessar periódicos e revistas científicas. Os técnicos a usam para desenvolver atividades administrativas. Os professores também a usam em seus gabinetes para acessar sites, sistemas e outros serviços online.”

Status da rede UFPA 2.0 nos Campi: Atualmente os Campi de Abaetetuba, Altamira, Ananindeua, Bragança, Breves, Cametá, Capanema, Castanhal e Salinópolis já possuem equipamentos instalados e configurados com a solução de rede sem fio homologada pelo CTIC, até o final do mês de agosto o Campus de Soure e Tucuruí estará com rede sem fio disponível a comunidade acadêmica. Todo este trabalho foi realizado através da parceria entre os campi e o CTIC, contando com o apoio fundamental da Administração Superior que garantiu investimentos para expansão da rede institucional, essa ação está diretamente vinculada ao objetivo estratégico estabelecido no PDI da UFPA - “Assegurar a disponibilidade de sistemas essenciais de Tecnologia da Informação”.

As redes são limitadas a pessoas vinculadas à instituição - Diferente do campus de Belém, que conta com a rede “UFPA 2.0 - Visitantes”, o acesso à internet nos campi fora da capital não é permitido a qualquer pessoa. A medida foi adotada como uma maneira de garantir segurança à rede de dados e limitar acessos de usuários externos, que não necessariamente utilizam a rede para o estudo.

Por isso, em todos os campi os usuários precisam ter um vínculo institucional com a UFPA para utilizar a rede “UFPA 2.0 - Institucional” ou com outras instituições credenciadas na rede “Eduroam”. Entenda mais sobre o acesso nos links abaixo.

Professores e técnicos administrativos da UFPA podem utilizar sua conta de e-mail para acesso a rede sem fio "UFPA 2.0 - Institucional", se houver algum problema com a senha pode-se utilizar esse tutorial para tentar sanar o problema.

Existe a possibilidade de um servidor de outra universidade nacional ou estrangeira ter acesso a rede sem fio sem burocracia, basta utilizar suas credenciais de acesso para entrar na rede "Eduroam".

Aos alunos que não possuem conta institucional acesse este manual e aprenda a fazer seu cadastro.

Após a criação da conta institucional os usuários poderão utilizar as instruções abaixo para configurar a rede em seus dispositivos (smartphones, notebooks, tablets, etc). A configuração é simples e rápida, sendo necessário realizar apenas uma vez por dispositivo utilizado, e a mobilidade entre as redes é garantida, ou seja, se algum usuário se deslocar para o campus de Belém ou qualquer outro campus que tenha as redes sem fio institucionais será conectado automaticamente de forma transparente, explica o Coordenador de Redes do CTIC, Marcelo Moraes.

Manuais de configuração da rede sem fio

Rede sem fio “UFPA 2.0 - Institucional” - instruções para acesso em: https://wiki.ctic.ufpa.br/index.php/Categoria:Rede_sem_Fio

Rede sem fio “Eduroam” -instruções para acesso em: https://wiki.ctic.ufpa.br/index.php/Categoria:Rede_sem_Fio_Eduroam

Texto/Foto: Divulgação CTIC

 

Gergelim silvestre, inajá, limão galego, milhos e feijões crioulos, ervas medicinais. Produtos típicos ou apreciados na Amazônia produzidos por agricultores familiares agora podem chegar mais facilmente à população. É a Feira de Agricultura Familiar e Economia Solidária de Tomé-Açu, organizada por alunos e professores do campus de Abaetetuba da Universidade Federal do Pará (UFPA).

A ideia nasceu em sala de aula durante a disciplina "Economia Solidária e Cooperativismo" da Faculdade de Formação e Desenvolvimento do Campo (Fadecam), em alusão ao Dia de Cooperar, celebrado no último dia 30 de junho.

"Os produtos, que não são encontradas nos mercados tradicionais, são cruciais à promoção do desenvolvimento sustentável com foco na manutenção da biodiversidade, valorização da cultura, promoção de laços de solidariedade e fortalecimento da economia regional. Por isso, o evento foi sucesso junto à comunidade e ao poder público local e já está previsto para acontecer novamente no segundo semestre de 2018", anuncia Livio Sergio Dias Claudino, professor da UFPA em Abaetetuba e organizador da feira.

Mais que comércio – Apesar da importância, o foco da feira não foi a simples comercialização, mas as trocas e doação de frutos, mudas, sementes e conhecimentos buscando valorizar o que é preceito da Economia Solidária e da Agroecologia.

"O destaque é que os produtos da feira vieram das comunidades e dos lotes dos próprios estudantes, algo que não tinha sido experimentado antes". Ainda de acordo com Livio Claudino, que já vem desenvolvendo feiras e exposições similares, mas sem a efetividade das trocas, o evento foi importante por "mostrar à sociedade a relevância e a potencialidade da agricultura familiar de base camponesa, revelando também as ações que os estudantes de Educação do Campo desenvolvem dentro e fora da universidade".

Serviço:
2ª edição da Feira de Agricultura Familiar e Economia Solidária de Tomé-Açu A partir de agosto de 2018 Informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Texto: Campus da UFPA em Abaetetuba.
Fotos: Livio Sergio Dias Claudino

 

Conforme o edital n° 009/2018 – sorteio de pagamento de uma (01) inscrição em evento acadêmico para os discentes que responderem a pesquisa que vai revelar o perfil dos alunos das universidades federais - aconteceu o sorteio no dia 10/07/2018 as 16:00 horas, via aplicativo digital, o número sorteado foi 76, corresponde na lista de discentes que responderam a pesquisa, a discente: Carla Allane da Silva Guimarães do curso de Matemática do Campus de Abaetetuba.

 

A discente deverá comparecer à Divisão de Extensão do Campus, em até 10 dias uteis, munida de cópia do seu documento de RG, CPF e comprovante de matricula para realizar o cadastro que dará direito a mesma solicitar o pagamento de uma (01) inscrição em evento acadêmico Nacional, Estadual, Regional ou Local, em até 12 meses após a realização do cadastro.

 

 

 

 Parabéns Carla Allane da Silva Guimarães !!

PROJETO DE EXTENSÃO CLUBE DE LEITURA TEM ENCONTROS REGULARES NO CAMPUS DE ABAETETUBA

 

Este projeto defende uma interação pedagógica entre o prazer a práxis e a teoria, tríade que vai ajudar os envolvidos no projeto a encontrarem novos rumos à leitura na sala de aula que é o espaço de trabalho dos futuros professores formados em nosso campus. É um projeto que aposta na leitura como uma interação responsável, visando formar professores leitores, criativos e empenhados em continuar esta proposta em seu futuro ambiente de trabalho, a escola.

As obras escolhidas para as atividades do Clube de Leitura contemplam, em especial, o mundo da criança, da alfabetização, do contemporâneo amazônico e autores da literatura universal, nos vários gêneros literários. Teremos encontros regulares para debater obras indicadas e nosso O público-alvo são graduandos e egressos da Universidade, alunos do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) e a população em geral. Será montada uma equipe com os próprios participantes do Clube de Leitura para ajudarem na divulgação aos locais mais distantes da região, além de manter a organização do projeto.

Teremos, portanto, um cronograma de encontros e de uma metodologia de abordagem da forma na qual vamos tratar a leitura a partir do preceito de cognição e percepção, baseada em Jouve (2002), Eco (2005), Manguel (1997), e Solé (1998). Lidaremos de forma prática com um cronograma de obras a serem lidas em um período previamente acertado. A leitura será cobrada pelo coordenador do projeto junto os participantes do projeto, com as devidas observações, e orientações em como proceder nas fichas de leituras que serão distribuídas em cada encontro.

A nossa metodologia vai se basear em Umberto Eco, autor que priorizava a interpretação e não a superinterpretação do texto, ou seja, antes da intenção do autor e o propósito de interpretar existe a intenção do texto. Nosso método é, portanto, deixar o “texto falar – mostrar a sua intenção” – por via de seu “mecanismo lento”, ou melhor ainda: é o leitor que faz funcionar o texto através da leitura e releitura, prática de assimilação, entendimento, dentro de um tempo próprio, e posterior exposição sucinta do que foi lido, sem exageros, respeitando-se o texto.

Cabe ressaltar que nosso projeto não é “análise literária” da obra indicada, e não é também curso de natureza científica acerca de como ler artigos, dissertações e teses. Nossa proposta é formar “professores de leitura” a partir do gosto de ler, pelo prazer de abrir o livro e descobrir a poética da leitura – essa é a nossa alma deste projeto – e assim motivar esteticamente e priorizar a percepção emocional, cultural e intelectual do texto. Trata-se de um projeto de natureza extensiva à comunidade acadêmica e ao público em geral com intuito de fazer da leitura uma poética: a do encontro do leitor com o livro.

Este momento, o do encontro com o leitor com o livro, será chamado de encontro, quando debateremos a obra indicada, afinal como diz Jouve: o leitor é convidado pelo texto em alguma medida e pode, no processo de produção de sentidos que a leitura propicia, promover sensações que passam pelas dimensões afetiva e/ou argumentativa. E é este o âmbito que queremos também abarcar: as dimensões da percepção e da argumentação provocadas pelo texto, o sentido estético da leitura.

 

Leia mais..... CONVITE - SINOPSE DO PROJETO E CONVITE PARA O PRÓXIMO ENCONTRO

Publicações  dos trabalhos apresentados no III EPED encontro dos estudantes de pedagogia, realizado no Campus de Abaetetuba nos dias 14, 15 e 16 de maio de 2018.

O evento ora proposto pela FAECS e realizado em parceria com a mesma e o Centro Acadêmico de pedagogia CAPED, a partir de sua terceira edição passa a ser um evento científico tendo como objetivo a produção acadêmica nos cursos de pedagogia e licenciaturas afins. Agradecemos a equipe da comissão científica na coordenação da professora Joyce Otania Seixas Ribeiro e demais professores e toda equipe da comissão científica.

Caderno de Resumos III EPED

Ebook III EPED

CON COMPROMISO Y ENERGÍA EL CURSO LENGUA ESPAÑOLA DE ABAETETUBA INAUGURÓ PROYECTO ¡HISPANOAMERICANICÉMONOS!

 

Con gran éxito y después de semanas de trabajo el Curso de Lengua española da inicio oficialmente a su emblemático proyecto ¡Hispanoamericanicémonos!

 

La fiesta-inauguración, que se llevó a cabo en el Auditorio Cabanagem el pasado viernes 8 de junio, cumplió con las expectativas esperadas. El objetivo principal del evento que era dar a conocer esta propuesta artístico-cultural que envuelve a todas las áreas del saber de la lengua y la literatura en español, y cuya gestión y organización recae en los estudiantes del Curso, se vio fuertemente fortalecido por la masiva presencia de alumnos del Campus y de la comunidad vecina. Los asistentes fueron partícipe de una fiesta multicultural que incluyó cine, teatro, danza, poesía, música y comida típica local. Todas enfocadas en la necesidad de crear en el Campus una instancia de acción y reflexión crítica sobre la realidad de América Latina.

 

El clima que se pudo observar en el evento fue de un sentir regional que va más allá de las fronteras de Abaetetuba, Pará, o, incluso, del Norte de Brasil. El contexto fue de un sentimiento latinoamericano en que lo brasileño se mezclaba y confundía con el universo de la América Hispánica. Queda, de esta manera, sembrada la semilla de una incipiente pero promisoria integración que potenciará la formación de los estudiantes de Lengua español, tanto en su aspecto académico formal como en las otras áreas del aprendizaje. Se harán ellos sujetos conscientes que propondrán desde esta frontera la creación de un renovado y particular mundo latinoamericano.

 

El trabajo recién comienza. Muestras de cine, Artes escénicas y teatrales, fortalecimiento de la Biblioteca (el curso donó 576 libros sobre teoría, crítica y literatura del área), la creación de una Escuela popular de español para principiantes y la realización de la Primera jornada de estudiantes, entre otras acciones, son las que irán a desarrollarse desde hora con fin de ir cumpliendo con las distintas etapas de este extenso y prometedor proyecto.

 

Queremos agradecer la participación tanto de los alumnos del Curso, de amigos externos que desinteresadamente han querido cooperar y ser parte del proyecto, de profesores de distintas áreas (porque es un proyecto multidisciplinar), de la comunidad vecina y de las autoridades del Campus para que este primer y fundamental evento se haya llevado a cabo con plenitud.

 

Gracias especiales a las alumnas que subtitularon el corto Veo Veo; a los jóvenes de Miritins que en su presentación teatral difunden el saber de las tradiciones populares de la Amazonía; a los señores y señoras de As Pérolas do Tocantins por su animada voluntad para dar a conocer los bailes y la música típicos de la zona; al grupo de arte Kiriko por su propuesta escénica que intenta crear conciencia ecológica sobre el desastre de nuestras aguas; a la alumna Poliana por su hermosa pieza de baile arábico-andaluz, a los estudiantes que declamaron poesía; a Os cotitas, músicos que animaron la fiesta; a Reginaldo, por su entusiasta animación; y por supuesto a todos que con esfuerzo y voluntad intentan comprender la lengua española.

 

Finalmente, agradecer a quienes creyeron y creen que detrás de todo esto existe una fuerza cultural e ideológica que sin duda alguna generará una nueva forma de comprender nuestra realidad como habitantes de Nuestra América.

 

Atte.,

Prof. Marco Chandía Araya

CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO NA ÁREA DE ENSINO DE FÍSICA

Edital no sítio: http://www.cubt.ufpa.br/

 

1-Inscrições: de 11 a 15 de junho de 2018.

 

2-Perfil do candidato: Graduação em Licenciatura Física ou Graduação em Física (Licenciatura ou Bacharelado) com Pós-Graduação (Especialização, Mestrado ou Doutorado) em Ensino de Física ou Áreas Afins.

 

3-Local e Horário de inscrição:

Local: Secretaria da Faculdade de Ciência e Tecnologia - Rua Manoel de Abreu, S/N – Mutirão – Abaetetuba/PA.

Horário: de 9:00h às 12:00h.

 

4-Horário e Datas e local previstos para realização das provas:

A partir das 8:30 h do dia 25.06.2018 (Prova Escrita) e 27.06.2018 (Prova Didática).

Local: Sala 2 do Bloco da Faculdade de Ciência e Tecnologia - Rua Manoel de Abreu, S/N – Mutirão – Abaetetuba/PA.

 

5-Programa e Bibliografia

a) Temas

  1. Leis de Newton;
  2. Trabalho, Energia Mecânica e conservação da Energia;
  3. Conservação do momento linear e colisões;
  4. Relações entre Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente no ensino de ciências;
  5. Ondas;
  6. Planejamento e elaboração de experimento. Seminário, conferência. Trabalhos científicos: monografia, projeto de pesquisa em física, publicações científicas;
  7. Eletrostática;
  8. Método científico e Metodologia Científica;
  9. O uso da Tecnologia na Educação em Ensino de Física;
  10. Estágio Supervisionado em Ensino de Ciências.

Leia mais....

Edital Nº 123/2018.


CRONOGRAMA

HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

RESULTADO DA PROVA ESCRITA

RESULTADO DA PROVA DIDÁTICA

RESULTADO FINAL

 

PROYECTO ¡HISPANOAMERICANICÉMONOS!

Se trata de una actividad artística-cultural masiva cuyo objetivo central es inaugurar oficialmente, ante la comunidad universitaria y vecina, la realización del proyecto ¡Hispanoamericanicémonos!, que está llevando a cabo el curso de Lengua española. Esta fiesta cultural coordinada por alumnos de las cuatro turmas del Curso (2015-2018), busca además de visibilizar su existencia, enfatizar en el hecho que para el dominio de la lengua extrajera no basta con los aportes teóricos, sino que es fundamental la sociabilización y ejecución de los conocimientos adquiridos. La música, el cine, la literatura, el arte en general, y la interacción de todo tipo, son poderosas herramientas para la creación de seres bilingües. Sin embargo, este es sólo el primer paso. Porque detrás de la formación del hispanoparlante buscamos la configuración del sujeto latinoamericano. Ciudadanos brasileños, paraenses, riberenhos que con el recurso adquirido avancen del hispanoamericanismo hacia una mirada de conjunto. Los futuros profesores de español deberán ser necesariamente ciudadanos críticos y reflexivos que aporten a la creación de una América Latina integradora, donde la brecha entre Brasil y los países de habla hispana vaya, como irreversiblemente ya sucede, desapareciendo.

El evento, por eso, de carácter motivador y sensibilizador, es el primero de varios actos dentro de un proceso que cubre distintas áreas del arte y la cultura y cuyos resultados recaen más allá de los alumnos del Curso, ya que trasciende a todo el Campus.

En la ocasión habrá la exhibición del corto argentino Veo veo (2007) que aborda el drama de las dictaduras en el Cono Sur llevadas a cabo en lo años setenta. Luego la presentación de tres grupos de teatro locales: Miritins, As Pérolas do Tocantins y Kiriko. Piezas que rescatan saberes y costumbres de las culturas amazónicas, pero que, siendo locales, dialogan con la Amazonía y con las matrices culturales de los antiguos pueblos de toda la Región. También habrá la demostración de una danza arábico-andaluza, a cargo de Poliana, alumna del Curso. Entre todo tendremos declamación de poemas, comida y música popular. Para terminar con Os cotistas, banda de música en vivo que presentará algunas canciones del repertorio latinoamericano.

La fiesta es sexta-feira 8/6, comienza a las 17h y se extenderá hasta las 22h. El espacio será el Auditorio Cabanagem del Campus de Abaetetuba. La entrada es, por supuesto, gratis. Y podrá participar toda la comunidad, universitaria y local.

¡Quedan todo invitados.

 

Atte.,
Prof. Marco Chandía Araya

 

Pagina 1 de 3
Fim do conteúdo da página